(11) 2293-3391 / 2296-3429
 






Nome:

E-mail:




Pais Antenados #12 - Brigas entre irmãos: como lidar com os conflitos

 

A disputa entre irmãos é comum e esperada, tanto pela atenção dos adultos como por brinquedos ou pela satisfação dos próprios desejos. Aprenda a lidar com essa situação e a amenizar seus efeitos.


NA HORA DA BRIGA
* Em situações simples, como pequenas discussões, procure não interferir, observando os argumentos e o modo de expressar o pensamento de cada um dos filhos. Permita que eles tentem resolver a questão sozinhos.
* Promova autonomia, mas não fique alheio ao embate. É preciso monitorar, mesmo que a distância;
* Caso julgue que é necessário interferir, tente provocar uma reflexão, questionando o motivo inicial e expondo a razão de ambas as partes.
* Se a diferença de idade ou de tamanho for grande, fique atento aos excessos por parte do mais velho ou ao protecionismo pelo menor.
* Senso de justiça não é sinônimo de igualdade. Cada criança tem suas próprias características, ritmos e necessidades, e os pais devem agir de acordo com elas.
Não há nada de errado em tomar partido quando entender que um dos filhos está errado. Mas isso deve ser feito com base em princípios claros, justos e compartilhados com todos os envolvidos.

QUANDO ELES PASSAM DOS LIMITES
* As crianças têm uma limitação no controle da frustração, por isso, partir para a violência física não é anormal. Interfira imediatamente – sem agredir ninguém, claro. É necessário explicar veementemente que não serão aceitas trocas de agressões;
* Atue como um juiz: ouça todos os lados e, então, avalie a melhor forma de resolver o conflito.
* De acordo com a gravidade do atrito, talvez funcione privá-los de alguma atividade de lazer. Ou, ainda, quando os ânimos acalmarem, colocar as partes envolvidas na briga para conversarem, reconhecerem o erro e se comprometerem a rever sua conduta.

FICA A DICA:

PARA PREVENIR
* As ações ensinam mais do que as palavras, então dê o exemplo. A maneira como os pais lidam com os conflitos em casa, no trabalho ou no trânsito servirá de modelo aos filhos;
* É muito importante reforçar, valorizar e elogiar os momentos em que há paz e acordo. Mas não se engane com a ausência de brigas. Ela pode significar que uma das partes está insegura e acuada, portanto diálogo sempre;
* As disputas são uma excelente oportunidade de trabalhar com as crianças valores de justiça e moral. Aliás, pode ser mais fácil entender esses conceitos a partir de uma briga do que em momentos mais pacíficos..

(Fonte: Rita Calegari, psicóloga da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo; e Luciana Barros de Almeida, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia).



 
LINK - ESPALHE POR AÍ!

 

 

 

     

Endereço
R. Santa Virgínia, 419 - Tatuapé - 03084-000 - São Paulo/SP
Telefones : (11) 2293-3391 / 2296-3429 /
colegioesperanto@colegioesperanto.com.br

WEBMAIL
Criação
Site Para Escola